Arquivo da categoria: araticum

top 5 buenos aires (até agora)

cerveja de 1 litro – adoro ter cascos retornáveis de stellar  em casa. e 1 litro, pura felicidade.

feira de san telmo – é uma gracinha, parece a feira da benedito calixto, mas imagina a teodoro sampaio fechada e várias pessoas vendendo coisinhas fofas na rua. e muitos músicos tocando ré bien. inclusive um que é lindo de morrer, mas que sabe disso e não dá bola pra ninguém. mas é lindo, de qualquer jeito.

movimentações nas ruas – não sei bem qual a efetividade das manifestações, mas é bom saber que existam lugares que as pessoas ainda vão pra rua. depois tenho que escrever um post especial sobre o 24 de marzo, o dia do golpe. é um feriado em que todos os movimentos sociais e partidos vão pro centro e fazem um tipo de desfile em homenagem aos “30.000 detenidos desaparecidos – presente!”. e o tanto de stencil que tem nas ruas, calçadas, prédios! e tem stencil de muita gente, de grupos, de bandas, com mensagens, desenhos nada a ver e inclusive um de um grupo fascista – o que me pareceu muito estranho – “el nacionalismo avanza!” tirei algumas fotos no celular, quando achar o cabo posto aqui.

penteados das meninas – elas prendem os cabelos de um jeito meticulosamente desarrumado, só com uns grampos, e fica lindo! senti saudade de ter cabelo grande pela primeira vez na vida.

che boludo! – ah, é uma boa expressão, vai? ainda é mais engraçado vinda de um argentino com as devidas gesticulações e sotaque. eles realmente fazem aquela conchinha italianada com a mão, muito bom.

2 Comentários

Arquivado em araticum

Viva o aquecimento global!

Como uma declarada fã de filmes com animais gigantes, recebi essa notícia do Ciência Hoje:

“A maior serpente de que se tem notícia viveu na Colômbia há cerca de 60 milhões de anos. Com 13 metros de comprimento e mais de uma tonelada, a Titanoboa cerrejonensis deixa no chinelo a sucuri brasileira, que pode passar de 7 metros. (…) O tamanho impressionante da serpente colombiana está ligado ao clima das florestas tropicais no período em que ela viveu, pois répteis de sangue frio como ela (ditos ectotérmicos) dependem da temperatura ambiente para regular a sua própria. Os autores do estudo acreditam que cobras do tamanho da Titanoboa só sobreviveriam em temperaturas médias mínimas de 30-34°C.”

Será que podemos esperar a ficção virar realidade nos próximos anos?!

2 Comentários

Arquivado em araticum

Ah, a Jane Austen

Escrevendo para meu outro blogue com a quel… (propaganda: um bloque no qual tentamos descobrir, afinal, o que é uma comédia romântica: “Este nome já foi usado para as mais escusas razões… Filmes essencialmente opostos estão reunidos sob essa mesma égide ambígua e secreta. Esse blogue pretende esmiuçar os detalhes dessas questões, porque, afinal, o amor não tira férias, e as comédias românticas nos perseguem aonde quer que vamos.”)

…escrevemos sobre algumas adaptações dos livros da Jane Austen. Existem vários blogs de aficcionados por ela, e até achei um teste bobo:

“You are Elinor Dashwood of Sense & Sensibility! You are practical, circumspect, and discreet. Though you are tremendously sensible and allow your head to rule, you have a deep, emotional side that few people often see.”

I am Elinor Dashwood!

Take the Quiz here!

1 comentário

Arquivado em araticum

Deixe um comentário

Arquivado em araticum

o machismo, internet afora:

“As meninas de prata estão de parabéns. Mas aqui vão dez propostas para um upgrade do futebol feminino:

1. Se a jogada estiver muito difícil, pode pegar a bola com a mão.

2. Encurtar o campo em 50% da sua extensão.

3. Paredinhas ao longo da lateral para evitar que a bola saia toda hora.

4. Dez passes certos valem um gol. (…)”

ao que me lembro, o futebol feminino ficou com prata, enquanto que o masculino ficou com bronze. é triste ver isso no blog do guilherme fiuza, que pareceu um cara razoável na flip.

3 Comentários

Arquivado em araticum

propugnação

relendo a monografia me deparei com uma palavra que eu nunca usaria em condições normais:

“Mesmo quando a idéia era propugnar apenas pelo passe livre estudantil…”

…fico pensando no que me levou a escrever isso. muito estranho.

3 Comentários

Arquivado em araticum

Revolta do Vintém

Acho que essa foi uma das minhas melhores descobertas, e parte preferida da monografia. A Revolta do Vintém aconteceu em 1880 no Rio de Janeiro, e foi um quebra-quebra geral no protesto contra o aumento do preço dos bondes. Os manifestantes não foram recebidos pelo imperador, e rolou um tumulto com mais de quatro mil pessoas. A pessoas arracaram trilhos, quebraram bondes e o escambau. Até que o exército apareceu e matou uma galera.

(essa parte que fala na wikipedia do espancamento dos condutores e esfaqueamento dos burros eu não sabia, não tinha na minha outra fonte!)

3 Comentários

Arquivado em araticum