Deeper they bury me, louder is my voice

na sexta vi duas coisas interessantes. a primeira, uma palestra do Howard Zinn contra a guerra e depois outra palestra com o Robert King e com um artista portugues que eu nao peguei o nome. Robert King faz parte do Angola 3, e passou 28 anos preso numa solitaria, com direito a uma hora de sol por dia. ele e seus dois companheiros dos panteras negras estavam fazendo reivindicacoes na prisao e foram acusados de matar um guarda. Robert King (quase 30 anos depois) conseguiu provar sua inocencia, mas os outros dois continuam presos. essa prisao e’ considerada uma das mais violentas dos eua, com trabalhos forcados numa fazenda que antigamente era de trabalho escravo. ainda hoje, a maior parte das pessoas presas sao pessoas negras. quando perguntaram se ele nunca perdia a esperanca quando estava preso, sua resposta foi citar seu amigo que ainda esta preso (agora ha 35 anos), que falou certa vez: “deeper they bury me, louder is my voice”, e mais uma vez, mais alto: “deeper they bury me, louder is my voice” e ainda uma terceira, bem alto: “deeper they bury me, louder is my voice!”

vou dizer que foi bem impressionante

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em araticum

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s