Arquivo do mês: outubro 2007

resolvido o problema do distanciamento antropológico..

Agora ninguém mais pode me acusar de ter uma visão muito “interna” na monografia.

 Movimentos sociais devem ser entendidos em seus prórprios termos: em outras palavras, eles são o que dizem ser. Suas práticas (e sobretudo as práticas discursivas) são sua autodefinição. Tal enfoque nos afasta na pretensão de interpretar a “verdadeira” consciência dos movimentos, como se só pudessem existir revelando as contradições estruturais “reais”.

Manuel Castells, O Poder da Identidade

Anúncios

1 comentário

Arquivado em araticum

Brasília já é uma cidade grande

Tô chocada. Abriu uma loja da Polishop no Pátio Brasil…

Ontem andando por aquelas bandas, vi um cartaz na vitrine de uma loja do Venâncio assim: “Proibido entrar na loja com sorvete”. Olhei em volta e não vi nenhuma barraquinha de sorvete… o calor tá muito, mas mesmo assim é estranho..

5 Comentários

Arquivado em araticum

silence is sexy

left_handed_woman3.jpg

ando com um apreço todo especial por filmes silenciosos.

2 Comentários

Arquivado em araticum

Essa história do progresso na arte são besteiras mais do que sabidas – comentou Etienne. – Mas no jazz, como em qualquer outra arte, existe sempre um montão de chantagistas. Uma coisa é a música que se pode traduzir em emoção, e outra é a emoção que pretende passar por música. Dor paterna em fá sustenido, gargalhada sarcástica em amarelo, vermelho e negro.

Deixe um comentário

Arquivado em araticum

lembram de alguém…?

Descobri que não é só aqui que tem esses brigas loucas de yoga. Pelo visto, Mestre De Rose teve uma inspiração internacional. Bikram Yoga, ou Hot Yoga (porque é feita numa sala aquecida), tem algumas características tipo: institutos que parecem franquias, instrutores saradões, tentativa de regulamentações, brigas na justiça com os ex-instrutores que querem ensinar a Hot Yoga fora dos centros e tal. Além da questão maluca de patentes, e o registro de práticas como propriedade intelectual.

No mais, achei também uma marca chamada Fuck Yoga zoando com esse encantamento ocidental e comercialização da yoga. Só que não é nada de mais, mas valeu a idéia do moço.

2 Comentários

Arquivado em araticum